Bece abre inscrições para Ciclos Formativos em Humanidades

A atividade gratuita conta com o apoio do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Ceará (UFC) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE)

A Biblioteca Pública Estadual do Ceará (Bece), equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult Ceará), gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar – IDM, abre inscrições para os Ciclos Formativos em Humanidades: Interfaces literárias, realidades imaginadas, com apoio do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Ceará (PPGH/UFC) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) através do seu Centro de Estudos Políticos e Sociais/Centelha – Ceará. As aulas acontecem nos dias 24, 25, 26, 27 e 31 de janeiro, das 18h às 20h, na Biblioteca Pública. 

A nova iniciativa da Coordenação de Acervo, Pesquisa e Conhecimento (CAPC) da Bece objetiva a promoção dos debates acadêmicos em torno de autores, de pensadores que são referências em determinado assunto. Dividido em cinco módulos, os Ciclos Formativos em Humanidades reúne grandes nomes do meio acadêmico do estado, como: Kênia Rios, Odilon Monteiro, Francisco Régis Lopes, Valéria Lourenço e Abrahão Sampaio.

Os Ciclos Formativos em Humanidades trazem à tona importantes temas de estudo, problemáticas e procedimentos teórico-metodológicos da pesquisa em diferentes áreas das Ciências Humanas e suas inerentes conexões com a dinâmica da sociedade contemporânea”, afirma Rodrigo Ribeiro, Historiador e Coord. da CAPC.

Os interessados podem se inscrever, gratuitamente, em todos os módulos ou selecionar os módulos que desejam participar. As vagas são limitadas e para maiores de 18 anos. As inscrições acontecem via formulário online. Clique aqui! A certificação será emitida pela Bece e chancelado pelo PPGH/UFC e pelo IFCE/Centelha. 

Confira abaixo os módulos ofertados nos I Ciclos Formativos em Humanidades: Interfaces literárias, realidades imaginadas:

Kênia Rios

24 de Janeiro | Módulo I – Paul Zumthor: “a letra e a voz”, com Kênia Rios (UFC).

Paul Zumthor [1915 – 1995] disseca a relação entre a letra, a escrita, a voz, a oralidade, na constituição da poesia como prática cotidiana das manifestações sociais, políticas e culturais com o fim de expressarem embates, contradições e rupturas de uma sociedade.

Odilon Monteiro

25 de Janeiro | Módulo II – Ecléa Bosi e a memória como problemática social, com Odilon Monteiro (IFCE). 

A literatura compõe narrativas multifacetadas. A memória, a partir de seus contornos labirínticos do relato oral, também; vertendo possibilidades de leituras sobre as conturbações e dinâmicas de uma sociedade. Ecléa Bosi, registrou , através dos relatos orais, processos históricos que não estavam ligados apenas aos indivíduos de uma cidade, mas, sobremaneira, às ranhuras desses indivíduos e suas coletividades.

Régis Lopes

26 de Janeiro | Módulo III – História, ficção e psicanálise em Michel de Certeau,  com Francisco Régis Lopes (UFC)

Michel de Certeau estabelece uma análise em torno da narrativa, dos pormenores que dão sentido às escritas da história e da literatura. Para Michel de Certeau, a ciência histórica traz consigo o cerne da ficção. De acordo com o pensador francês, há uma linha tênue entre a história, a ficção e os contornos labirínticos do inconsciente.

Valéria Lourenço

27 de Janeiro | Módulo IV – Lilian Moritz Schwarcz e os estudos biográficos em torno de Lima Barreto, com Valéria Lourenço (IFCE)

Lima Barreto, de acordo com Nicolau Sevcenko, constituiu um modo de fazer literatura intimamente vinculado ao social, à sua biografia. Lilian Moritz Schwarcz, ao biografar Lima Barreto, narra a trajetória do literato fluminense, considerando sua leitura irônica da vida, suas cicatrizes sociais, suas proposições literárias.

Abrahão Sampaio

31 de Janeiro | Módulo V – Walter Benjamin e a modernidade, com Abrahão Sampaio. 

O pensador alemão, Walter Benjamin, desconfiou das atrações, dos fascínios da modernidade. Assim, promoveu reflexões profundas sobre as contradições da modernidade e suas consequências sociais. Qual a atualidade do pensamento de Walter Benjamin? Como o seu modo de contar histórias estabeleceu uma importante análise acerca da estética moderna?

Serviço
Ciclos Formativos em Humanidades: Interfaces literárias, realidades imaginadas
Dias 24, 25, 26, 27 e 31 de janeiro, das 18h às 20h
Na Biblioteca Pública Estadual do Ceará (Av. Presidente Castelo Branco, 255, centro, Fortaleza/CE)
Gratuito

Leia também