BECE - Biblioteca Pública Estadual do Ceará BECE - Biblioteca Pública Estadual do Ceará

Bece: Exposição “Leitura & Liberdade” expõe obras e documentos sobre o tema da escravidão 
Bece: Exposição “Leitura & Liberdade” expõe obras e documentos sobre o tema da escravidão 

A entrada é gratuita, mediante agendamento online

A exposição “Leitura & Liberdade”, que marca a reabertura da Biblioteca Pública Estadual do Ceará (Bece), ressalta a importância do livro como registro da memória e história traz a tona o tema da escravidão tendo como foco obras de artistas visuais. O setor Atualidades da Bece recebe parte da exposição, entre fotografias, livros e performances. 

 

Com curadoria de Rosely Nakagawa, a exposição visa ampliar o conceito e a visão do livro como acesso, conteúdo, suporte, difusão do conhecimento, inclusão e objeto de investigação, em diversas áreas do conhecimento e da criação. “Leitura e Liberdade” conecta-se às inúmeras possibilidades de interação e de manifestações artísticas e formativas como parte dos serviços e  programação cultural ofertados na biblioteca.

 

Foto Francisco Salvino

No dia 20 de novembro, às 11h e às 15h acontece a performance “SANT’ANNA MESTRA” com a atriz, escritora e performer, Marcelina Acácio. Na arte barroca, a iconografia de Sant’Anna evoca a educação de sua filha Maria, para aprender questões religiosas e morais. A imagem revela o sentido do ensinamento, acentuando o papel das mulheres como educadoras. Marcelina Acácio, valoriza, na sua apresentação, o corpo, a escrita e a leitura como dispositivos da expressividade da emoção, interagindo com o público de maneira poética.

 

Ainda no setor Atualidades da Bece, o público poderá conferir ainda as fotografias “TRABALHO ESCRAVO” de João Roberto Ripper e Sérgio Carvalho. As fotografias dos dois autores fazem parte do livro “Retrato Escravo”, publicado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil. Mostram a prática da escravidão contemporânea no Brasil e revelam as condições de trabalho em fotografias feitas no Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Ceará.

 

A exposição “Leitura & Liberdade” recebe ainda duas obras do artista mineiro Eustáquio Neves: “VALONGO: CARTAS AO MAR” e “MÁSCARAS DE PUNIÇÃO”. Na primeira, o artista recupera o tempo, o espaço e a visão crítica, atribuindo um significado pungente para o silêncio e para o vazio existente, através de diversas técnicas alternativas, interferências físicas e químicas sobre a fotografia. Já na segunda, Eustáquio utilizou como base um antigo retrato da própria mãe e realizou diversas intervenções físicas e químicas, incluindo a sobreposição da máscara de punição. Materializa, assim, o pungente silêncio existente entre as imagens e nós, seres humanos espectadores passivos, enfatizando nossa incapacidade de ação diante da violência contínua da chamada civilização ocidental.

 

O artista visual, Fernando Banzi, imagina uma sobrevivência para os nativos africanos, oriundos de diversas origens. Originalmente, os escravos foram retratados nas “cartes de visite” para serem colocados à venda por seus senhores no período da colonização. Fernando possibilita, através da obra “TIPOS”, em que reproduz os cartões, um retorno mágico à terra natal. Por meio de suas identidades retratadas em respeitosa, sensível e delicada pintura de vestimentas africanas e adornos típicos, devolve-lhes a dignidade.

 

LIVRO DE PRATA, Acervo do Museu do Ceará

 

O público poderá conferir o livro de registro da Assinatura da Libertação dos Escravos, o “LIVRO DE PRATA”, de 1884. Cedido pelo Museu do Ceará, o livro foi o primeiro a ser restaurado na Bece após a sua reabertura. No seu interior, o texto manuscrito à caneta, onde se lê: “A provincia do Ceará. Homenagem dos portuguezes rezidentes na Fortaleza. 25 de março 1884”. Stern Gr. Paris. Aos vinte e cinco dias do Mez de Março do anno mil e oitocentos e oitenta e quatro do Nascimento do Nosso Senhor Jesus Christo, sexagesimo segundo da Independencia nacional, segundo da libertação do municipio do Acarape, nesta cidade da Fortaleza, na Praça de Senador Castro Carreira, em frente do edifício da Estação central da estrada de ferro de Baturité, as dose horas do dia, reunidos milhares de pessoas no imenso amphiteatro ali erguido, começou a magna sessão que o Ceará foi proclamado a primeira província livre do Império do Brazil”.

 

MAIS SOBRE A EXPOSIÇÃO 

 

A exposição “Leitura & Liberdade” marca a reabertura da Biblioteca Pública Estadual do Ceará, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult Ceará) gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar – IDM, e revela outras possibilidades de interpretação do que é um livro, no contexto das artes e da cultura acessível. O público poderá conferir a exposição, mediante agendamento online, atendendo o protocolo de segurança de Covid-19, sempre de terça a domingo de 9h às 16h (acesso até às 15h30). Confira a lista de obras que o público poderá conferir as obras e os artistas:

 

“TRABALHO ESCRAVO” – Fotografias de Sérgio Carvalho e João Roberto Ripper; “SANT’ANNA MESTRA” – Marcelina Acácio (performance); “LIVRO DE PRATA” – Acervo do Museu do Ceará; “TIPOS” – Fernando Banzi; “VALONGO: CARTAS AO MAR” – Eustáquio Neves; “MÁSCARAS DE PUNIÇÃO” – Eustáquio Neves; “ACERVO DE LIVROS DE ARTISTA” – Rosely Nakagawa; “ESTIGMAS CURIOSITAS EXVAGOS” – José Leonilson; “ACERVO DE LIVROS DE ARTISTA” – Rodrigo Costa Lima; “DAS AVÓS” – Rosana Paulino; “DOCUMENTÁRIO DE REABERTURA DA BECE” – TILT produções; “PALAVRAS CRUZADAS: LUGARES DE FALA CONTEMPORÂNEOS” – Daniel Lima; “COLEÇÃO DE EX- LIBRIS” – Fabio Sapede e George Gutlich, do ateliê De Etser; “XILOGRAVURAS DE CORDEL” – Acervo da Biblioteca do Ceará e do Museu da Cultura Cearense/Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (MCC/CDMAC);  “A ARTE DA XILOGRAVURA DE FRANCISCO DE ALMEIDA” – Acervo Museu de Arte Contemporânea – Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (MAC – CDMAC).

 

SERVIÇO

 

Exposição “Leitura e Liberdade”

Biblioteca Pública Estadual do Ceará – Av. Presidente Castelo Branco, 255

Até dezembro de 2021 – Terça a domingo de 9h às 16h (acesso até às 15h30)

Gratuita e aberta ao público, mediante agendamento no site (bece.cultura.ce.gov.br). 

Uso obrigatório de máscara e protocolos de saúde